Pescaria no Rio Palmital – Garuva – SC

 

 

Combinamos uma pescaria de Robalos em Garuva – Santa Catarina no Rio Palmital.

Marcamos com a Pousada Rancho Oliveira para o dia 08/01/2008 uma terça feira.

 

 

Escolhendo a tralha.

 

A idéia inicial era a pescaria com iscas artificiais separamos umas 40 iscas.Variando de superfície,meia água e fundo.As cores variaram de brancas,verde limão,transparentes,rosa.

Levamos três varas.Duas varas para linha até 15 lb,customizadas pelo Jansen e uma Hercules da Intergreen até 17 lb.

As carretilhas duas shimanos cronarch,uma modelo antigo e outro o modelo novo BSV e uma Titam 6000.

As linhas Super Bass 17 lb e Aplaud RT GT 12 lb.

Como líder fluocarbono de 30 lb.

 

Alimentação

 

Escolhemos levar água mineral e compramos 6 garrafas de 500 ml,mais ou menos 3 litros de água.Levamos 12 latinhas de cerveja.

Compramos algumas maças e preparamos 4 sanduíches.

Acondicionamos com gelo em duas caixas térmicas.

O combinado ainda era parar para almoçar em um restaurante.

 

Roupas e Acessórios

 

Escolhemos utilizar camisas de manga cumpridas devido ao calor,óculos escuros,bonés com proteção da nuca e duas capas de chuva.Levamos duas toalhas de mão,protetor solar e repelentes contra insetos.Máquina fotográfica e as licenças de pesca.

Saco plástico para o lixo e proteção em caso de chuvas.

 

A pescaria

 

Chegamos na Pousada às 07:00h.O guia Julio se apresentou e pegou as tralhas do porta mala do carro e levou para o barco que estava na água.

 

Navegando para o primeiro ponto de pesca.

 

  

 

 

 

Nos primeiros pinchos verificamos que a água estava muito suja e correndo bastante.

Conversamos com o guia Julio e ele informou que este comportamento era devido a lua nova. Neste momento percebemos que a nossa pescaria com iscas artificiais estava muito comprometida. Realizamos tentativas em vários rios e com a água barrenta as ações foram muito poucas e não estávamos pegando nada. Então,verificamos que nos canais da baia a água estava mais limpa e resolvemos,no final da manhã mudar a estratégia e pescar com isca natural viva.Nos informamos e os peixes não estavam pegando no camarão vivo,mas sim na sardinha.Paramos o barco no vendedor e compramos umas cinqüenta iscas.

Apesar da pescaria se tornar mais monótona e a tralha não ser a ideal,os primeiros resultados começaram a aparecer.

 

 

 

 

 

 

 

                      

 

Pegamos mais alguns perdemos o maior,que diga o meu irmão.O peixe espada atrapalhou bastante roubando as nossas iscas.

 

Para o almoço escolhemos o Point 27 um restaurante flutuante e muito interessante.

 

 

 

Não é fácil voltar a pescar depois do almoço. Alias, comida farta e muito gostosa com um preço meio salgado,mas valeu a pena.

 

Mais uma da turma pescando.

 

  

 

Terminamos a pescaria por volta das 17:00h.

 

Erros no planejamento.

 

Acho que a ansiedade de pescar.Na verdade não conversamos direito com o pessoal da pousada e não nos informamos como estava o rio para a pesca com isca artificial.

A comparação do rio que estivemos pescando com o Gabriel e o Anderson não foi suficiente para garantir a pescaria em outros rios.

Paciência  e vamos apreender com os erros.

 

No mais,valeu a pescaria, pegamos,fotografamos , liberamos todos os peixes  e demos muitas risadas.

 

 

Equipe Naclinho  Pesca.