I Encontro 1º de maio de 2008


Na última quinta feira (1 de maio) fizemos uma pescaria MUITO legal em São Francisco do Sul. Saímos de Floripa eu, Mário, Neto e Vânia (sua esposa), às 5h da manhã, para a casa dos pais do Gilson (daqui de Floripa tmb, que já nos aguardava lá). Gilson, Dona Darci e Seu Irineu nos receberam maravilhosamente bem, nos fazendo nos sentir em casa. A idéia era pescar na quinta feira, sendo que à noite o Mário, Neto e Vânia voltariam pra Floripa, e eu iria dormir lá pra pescar meio período na sexta (coisa chata).

Nos dividimos em 2 barcos: no primeiro, no barco Naclinho (fantástico por sinal) de propriedade do Gilson foram ele, Neto e Vânia. No segundo, eu e o Mário (capitão, hehehe).

Muita expectativa na preparação!

Momento de reflexão


Gilson preparando o Naclinho


Neto e Vânia se preparando pra molhar os pés, Dona Darci observando


Mario conferindo os últimos detalhes antes de partirmos


Saímos um pouco em cima da hora ideal (a maré já estava correndo legal) e o vento estava um pouco forte. Mas para minha surpresa, no primeiro arremesso um robalinho já bate, e perco. Na sequência, outro bate denovo, e perco denovo. 3 arremessos, duas ações... nunca tinha visto isso. Enquanto isso meu parceiro, capitão Mário, se esforçava pra controlar o barco no elétrico. Agradeço muito a ele pois em vários momentos ele ficou controlando o barco para que eu pudesse arremessar. Mais uns robalinhos perdidos, e aí o Mário engata um, merecido:


Logo na sequência, ele pega outro. Os robalos eram na sua maioria pequenos, mas obviamente, ROBALO É ROBALO, e mesmo os menores nos garantem muitas alegrias.


E aí finalmente eu engato o meu:


No outro barco, também estavam havendo boas capturas. A Vânia, esposa do Neto, se mostrou excelente pescadora... infelizmente não conseguiu embarcar o seu, mas tenho certeza que ela pesca melhor que muito marmanjo!!!


Neto, o iluminado:


Gilson também vai garantindo os seus:


outro:


Vamos nos aproximando do meio dia, e aí resolvemos voltar pra almoçar. De prontidão o anfitrião já havia comprado tudo, a nós só sobrou a tarefa de comer e beber...




O tempo começa a virar... entra um vento e uma chuva fina (ciclone se aproximando)... mas felizmente a pressão continuava estável. Voltamos pra água e realmente parecia que iria ser uma tarde difícil. Muito pelo contrário.. ações e mais ações. Só que, para minha surpresa, os robalinhos estavam preferindo outra cor de isca. De manhã tive bastante ações em iscas cor de rosa... à tarde foi a vez do Ayu.


Jovem robalito! Pequeno mas atrevido!


Navegando...


Mario e mais um robalinho...


Gilson


Neto!


Percebam a alegria no outro barco!




Meu maior do dia


Daqui a um tempo nos encontramos denovo!


Seguimos pescando até o anoitecer, e os robalos continuavam doidos. Estavam tão ativos (mesmo com o frio) que um robalo chegou a atacar minha isca na caída. Obviamente perdi, devido ao susto. Pescaria finalizada, hora de tirar os barcos d`água. E aí a chuva desabou. Os mais atingidos foram o Gilson e o Mário, que foram devolver o segundo barco (era alugado) e realmente se molharam muito. Mas isso não foi nada perto do dia maravilhoso que havíamos tido, afinal foi uma pescaria de MUITA AÇÃO, mesmo com robalos pequenos. Foram muitos, nem todos estão nas fotos pra não ficar repetitivo (aqui dá margem pra boato, hehehe). Vai realmente deixar saudades.



Já à noite os parceiros (Mário, Neto e Vânia) voltam pra Floripa, e eu fiquei lá, pra tentar pescar no outro dia. Eu e o Gilson combinamos de levantar às 7 da matina e já sair pra pescar... só que aí o ciclone chegou pra valer, e o tempo realmente virou, não nos dando qualquer chance de sair pra pescar. Passamos a manhã proseando e lembrando do dia anterior, que havia sido muito legal. Após o almoço voltamos pra Floripa.

Agradeço muito, novamente, ao Gilson e a seus pais, Dona Darci e Seu Irineu, que nos trataram como filhos. Deus realmente nos proporciona momentos muito bons junto aos amigos. Não vejo a hora de fazer outra dessa.

Surpresa da pescaria: "Bomber 13" Blanc Fish AYU Fora isso, as consagradas mataram a pau (Bomber 13, Flat Pepper, Inna, Mira Cultiva, etc - as Marias nem precisaram sair da caixa).

Valeu!!!!

Relato by : Vitor